Bronquite: tipos, prevenção e tratamentos - Physical Care "\r\n

Notícias

Leia algumas matérias sobre apneia, ronco e distúrbios do sono

Bronquite: tipos, prevenção e tratamentos

Tanto a bronquite aguda quanto a bronquite crônica, precisam de prevenção e tratamento constante sempre com especialistas.

 

 

O que é Bronquite?

Bronquite é a doença que causa inflamação dos brônquios, que são os tubos que levam o oxigênio até os pulmões. A doença pode ocorrer na forma aguda e na forma crônica. Na forma aguda nota-se o chiado no peito, tosse e dificuldade para respirar. Nesse caso, esses sintomas permanecem por, no máximo, algumas semanas. Já em sua forma crônica, o problema acompanha o paciente por toda sua vida. Desde 2015, o Ministério da Saúde observa que o número de internações por bronquite em sua forma crônica é maior que o número de internações por asma.

 

A exemplo de outras doenças respiratórias, a bronquite em sua forma aguda atinge crianças e idosos, na maior parte dos casos. Isso ocorre pois esse grupo encontra-se mais vulnerável a alergias, vírus, bactérias e resfriados, que podem desencadear uma crise. Nos casos de bronquite crônica podemos destacar a presença de pessoas que também possuem asma e DPOC.

Em ambos os casos (crônico ou agudo) o problema ocorre quando há inflamação dos brônquios que, inchados, contraem-se e produzem maior quantidade de muco. A produção exacerbada de muco é um tentativa do organismo de limpar a área afetada e isso é o que dificulta o trânsito de oxigênio até os pulmões.

 

 

 

 Como identificar os sinais da Bronquite?

– Falta de ar

– Irritação na garganta

– Pigarro

– Tosse

– Tosse com secreção

– Chiado e dor no peito

– Febre

 

Quais são os fatores de risco para que haja bronquite?

– Tabagismo

– Locais fechados

– Ambientes poluídos

– Exposição constante a Ar condicionado

– Refluxo gastroesofágico

– Gripes ou resfriados

– Substâncias que causam reações alérgicas

 

Como podemos prevenir?

Parar de fumar e manter-se longe da fumaça do cigarro é a principal forma de prevenção, uma vez que a doença é causada também por tabagismo e fumaças.

Higiene pessoal, como lavar as mãos com frequência, reduz as chances de que bactérias sejam transmitidas ao organismo. Sendo assim, com a imunidade baixa do corpo, complicações respiratórias podem acabar surgindo.

 

Fica a dica: Para quem possui alergias e sensibilidade a poluição do ar, a melhor forma de evitar crises de bronquite é permanecendo longe de inseticidas, desodorantes e demais substâncias em aerosol.

Nos meses secos e durante o inverno, é imprescindível que a hidratação do corpo seja realizada o tempo todo com o objetivo de evitar ressecamento das vias respiratórias e com isso, outras irritações. A vacina contra gripe pode ser determinante para evitar a bronquite, principalmente nesse período de tempo frio e seco.

 

Como funciona o diagnóstico para a bronquite?

Para concluir se o seu problema é realmente bronquite, o médico analisará todos os sintomas e a frequência com que eles ocorrem. É muito importante que o paciente informe tudo que o médico precisa saber para que não ocorram dúvidas ou mesmo confusão no diagnóstico com doenças semelhantes, o que atrasaria o início do tratamento. Para isso o médico solicitará radiografias, exames de sangue, oximetria e espirometria.

 

 

Os melhores tratamentos para a bronquite:

Existem diferenças nos tratamentos da bronquite aguda e da bronquite crônica:

Para a bronquite aguda, além do que já é recomendado na prevenção de crises, indica-se a hidratação das vias respiratórias por inalação. O uso de soro fisiológico também é recomendado. Umidificadores e vaporizadores ajudarão a soltar o muco e facilitarão na respiração. O médico poderá receitar broncodilatadores, anti-inflamatórios, e antibióticos. Em todo caso, é extremamente importante que esses medicamentos sejam receitados por um profissional e que o tratamento seja realizado até o fim de forma adequada.

A bronquite crônica requer um tratamento constante e a longo prazo. Abdicar do tabagismo, manter-se longe da fumaça de cigarros, charutos e cachimbos é extremamente importante para os resultados do tratamento.

O médico receitará substâncias a base de corticoides que irão controlar a inflamação e aliviar os sintomas. Exercícios respiratórios orientados com a presença de um fisioterapeuta especializado auxiliam na manutenção dos pulmões. Os benefícios desse tratamento estão no aumento da capacidade de expectoração do muco acumulado nas vias e no aumento da velocidade de entrada e saída de oxigênio dos pulmões. Em casos especiais da bronquite crônica, pode ser necessária a intervenção através da oxigenoterapia. Seja na fisioterapia ou na oxigenoterapia, é muito importante a presença de um profissional especializado nesses tratamentos.

Aqui na Physical Care, proporcionamos ambos os tratamentos e oferecemos todo auxílio necessário durante a adaptação na nossa clínica e em domicílio. Ligue hoje mesmo, agende uma consulta e comece seu tratamento em uma de nossas clínicas.



Assine nossa newsletter Receba dicas de saúde e bem estar para dormir melhor