Doenças respiratórias e alimentação é uma relação mais comum do que parece - Physical Care

Notícias

Leia algumas matérias sobre apneia, ronco e distúrbios do sono

Doenças respiratórias e alimentação é uma relação mais comum do que parece

Se tem uma coisa que sempre vem junto com o final de ano é comida. Confraternizações, festas e as tradicionais ceias fartas de natal e ano novo são características do mês de dezembro, o último do ano.

Entretanto, como já falamos no Blog da Physical, diferentemente do que muitas pessoas pensam, o final de ano também vem carregado de doenças respiratórias. Isso porque a baixa umidade relativa do ar deixa o tempo mais seco e influencia na proporção de vírus e infecções. Justamente por isso, controlar a alimentação no final do ano é fundamental para evitar doenças respiratórias e, embora a tentação das guloseimas seja grande, o controle é fundamental para a sua saúde.

 

O que a alimentação tem a ver com a respiração?

 

Assim como dissemos no texto sobre doenças respiratórias no verão, 72% dos problemas relacionados à respiração nessa época do ano são ocasionadas por infecções. Nesse quesito, enquadra-se, por exemplo, a bronquite.

Embora seja um tipo de doença respiratória muito comum, dependendo da sua gravidade, a bronquite pode ocasionar até o óbito, fazendo parte do grupo de Doenças Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC), quarta principal causa de mortes no Brasil.

A dificuldade na passagem do ar pelos pulmões, bem como tosse, secreção e fadiga ocasionadas pela doença, pode ser ainda muito maior se a pessoa não tiver uma alimentação saudável. Excesso de gordura, sal e açúcar, muito comuns em festas de final de ano, são venenos para pessoas que se encaixam no quadro de doenças respiratórias crônicas.

Outro grande inimigo de quem é alvo de doenças respiratórias é o carboidrato, como pães, massas e bolos, pois a sua ingestão faz com que o corpo libere gás carbônico que tendo que ser liberado pela respiração faz com que o pulmão tenha que trabalhar ainda mais, gastando mais energia.

 

O que fazer para se controlar?

 

Como tudo na vida, equilíbrio é a palavra de ordem. Sabemos o quanto é difícil dizer não para as delícias das mesas de final de ano, mas não passar do ponto já é de bom tamanho para que você não venha prejudicar a sua respiração.

Além disso, de modo geral, alimentos ricos em Vitamina C são muito bons para fortalecer o organismo, evitando, assim, as doenças respiratórias. Fora que determinados alimentos são bem importantes para doenças específicas, como a cebola e o alho que combatem a bronquite e a beterraba, brócolis, rúcula, pimentão e diversos outros alimentos que possuem betacaroteno que são importantes no combate ao câncer de pulmão.

 

Alimentação ideal para combater as doenças respiratórias

 

  • Vegetais cruíferos: Possui grande quantidade de antioxidante, ajudando a eliminar do corpo toxinas prejudiciais. Se enquadram nesse tipo de vegetais com o repolho, couve, couve-flor, brócolis etc.
  • Carotenoides: Característico pelas frutas e legumes em tons alaranjados, como a abóbora, cenoura e batata-doce. A pigmentação que colore essas frutas e legumes possui um antioxidante que combate o câncer no pulmão.
  • Ômega 3: O tradicional ácido graxo encontrado nos peixes e em sementes como a linhaça e a castanha é muito bom no combate de doenças pulmonares, aumentado a sua capacidade e reduzindo inflamações nas vias aéreas.

 

Outros alimentos específicos que são muito importantes no combate às doenças respiratórias são: abacaxi, gengibre, romã e mel. Fora que beber água constantemente é importantíssimo para a hidratação do corpo.

 

Mas se você já estiver mal?

 

Caso você já esteja mal e precise de ajuda no combate de doenças respiratórias para conseguir passar a virada de ano tranquilamente, é importante que você procure a Physical Care. Com aparelhos que beneficiam o sistema respiratórios e serviços de atendimento, podendo ser em domicílio, inclusive, você poderá controlar os problemas da sua respiração e curtir, na medida certo, as festas de final de ano.



Assine nossa newsletter Receba dicas de saúde e bem estar para dormir melhor