"\r\n

Notícias

Leia algumas matérias sobre apneia, ronco e distúrbios do sono

Ter uma longa noite de sono – com pequenas interrupções – é pior que dormir pouco

insonia

Com o ritmo de correria e estresse de hoje, não é de se admirar que haja tanta pesquisa sobre o sono. Inclusive já descobrimos por que algumas pessoas precisam de mais horas de sono que as outras e analisamos o que acontece enquanto você dorme em uma matéria de capa da SUPER.

Dessa vez, pesquisadores da Universidade Johns Hopkins, nos EUA, fizeram um estudo que sugere que ter o sono interrompido durante a noite – aquele que você dorme e acorda o tempo todo – pode ser menos saudável do que dormir por curtos períodos – mas sem pausas.

Eles dividiram 62 pessoas (homens e mulheres) em dois grupos: metade era forçada a acordar quando pegava no sono e o outro grupo apenas ia para a cama mais tarde do que a média. Já na segunda noite dava para perceber que os que eram forçados a acordar estavam com o estado de espírito pior que as pessoas do outro grupo.

Até aí esse comportamento já era esperado, mas no final da terceira noite, as estatísticas mostraram que dormir e acordar várias vezes no meio da noite afeta o bem-estar físico e mental.

“Quando o sono é interrompido durante toda a noite, você não tem a oportunidade de progredir através dos estágios de sono para obter a quantidade de ondas de sono necessárias para uma noite perfeita, que é fundamental para o sentimento de restauração”, explicou o principal autor do estudo Patrick Finan.

O estudo é importante para abrir novos caminhos para tratamentos de insônia, que é uma das maiores causas da depressão.

Fonte: http://super.abril.com.br/ciencia/ter-uma-longa-noite-de-sono-com-pequenas-interrupcoes-e-pior-que-dormir-pouco?utm_source=redesabril_jovem&utm_medium=facebook&utm_campaign=redesabril_super

Assine nossa newsletter Receba dicas de saúde e bem estar para dormir melhor